Por que a gestante precisa ingerir Ácido Fólico?

Tempo de leitura: 1 minuto

A gestação é um período em que o organismo da mãe torna-se a grande ferramenta que garante a nutrição adequada do feto, de tal forma que assegura seu perfeito desenvolvimento e crescimento durante 40 semanas. Neste período alguns nutrientes são requeridos em quantidades aumentadas para que satisfaçam as necessidades da mãe e do feto em formação.
ácido fólico3O lugar de destaque na nutrição materna é ocupado pela importância das proteínas na síntese de novos tecidos e do aumento de ingestão calórica como suporte energético ao crescimento muitas vezes subestima a ênfase que deve ser dada aos micronutrientes como o Ácido Fólico.

O ácido fólico ou folactina é uma vitamina essencial na formação de nossos genes, essenciais para divisão celular, no desenvolvimento de células sanguíneas na medula óssea e especialmente importante na formação do tubo neural do feto. Essa estrutura embrionária dará origem ao cérebro e a medula espinhal, e fecha-se por volta da 4ª semana gestacional.

Sua deficiência pode conduzir a defeitos do tubo neural, importante causa de espinha bífida, anencefalia e síndromes, além de poder levar ao desenvolvimento de anemia megaloblástica e redução da imunidade celular. Deve haver suplementação de ácido fólico na gestação com uso de 800cmg/dia, devendo ser iniciada, sempre que possível, assim que há planejamento da gravidez, pelo menos 1 mês antes e seguir por 3 meses ininterruptos no início da gestação.

A gestante deve consumir alimentos ricos em ácido fólicofolactina: vegetais folhosos verdes escuros como: brócolis, espinafre, rúcula, couve, acelga, almeirão, repolho e tomate são boas fontes, lentilha, feijão preto, grão-de-bico, ervilha, frutas ácidas como laranja, pitanga, caju, fígado de frango e bovino, ovos e salmão. Uma boa dica: vegetais orgânicos concentram mais ácido fólico. Farinhas e milho são enriquecidos com a vitamina.

Deficiência de vitaminas do complexo B e ácido fólico na dieta materna é outra causa comumente associada de fissura de lábio e palato no recém-nascido.

Sobre Flávia Rohan

Consultora em Amamentação, Fonoaudióloga, Psicomotricista, Pós-graduada em Motricidade Oral e Audiologia Clínica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *